Convento da Santíssima Trindade de Alvito

Description level
Fonds Fonds
Reference code
PT/ADBJA/CSTLXB
Title type
Atribuído
Date range
1792 Date is uncertain to 1833 Date is uncertain
Dimension and support
1 liv.
Biography or history
A fundação do Convento da Santissima Trindade de Alvito dos padres trinitários surgiu, naturalmente, em seu começo medieval, como residência dos clérigos capelães, administradores das rendas do padroado, após a concordata havida entre D. Dinis e a Ordem da Santíssima Trindade, de Santarém, instituída para a redenção dos cristãos cativos dos infiéis, confirmada pelos bispos de Évora D. Martinho e D. Durando Paes, pelo cabido da Sé e D. Estevão Anes, colaço e chanceler-mor do rei D. Afonso III. O acordo tabelicionário consta de documentos régios de 1280, 1281, e de 2 de fevereiro de 1283, este escriturado em Évora, período da nomeação do primiero prior, frei João navarro, que na sepultura do mosteiro nabatino, segundo dia o autor do Agiológio Lusitano, no comentário de 21 de abril, estava gravada a inscrição: Aqui foi posto o bom frei João Navarro, misnistro deste mosteiro, senhor das Vilas de Alvito, Vª Nova e Oriola, prio-mor das suas igrejas, etc.

Esta albergaria, cuja localização se ignora mas se admite correponder aos mesmo termos do adro da Matriz e passal, foi profundamente trasnformada nas primeiras décadas do séc. XVII em convento da Ordem, concessão obtida em 1597 (?) pelo provincial Fr. Paulino da Apresentação, através da Bula de Clemente VIII. D. José de Melo, metropolita eborense, outorgou os fundamentos da nova casa, no ano de 1618.

O edifício, atendendo aos limitaos recursos económicos da comunidade, somente mantido pelas rendas da mesa eclesial alvitense, e porque apenas tinha alojamento para três membros claustrais, nunca possuiu obras de arte especificadas do domínio da arquitectura, admitindo-se, todavia, que sustentou um oratório de serviço privado, naturalmente constituído por simples móvel de altar.

Em 1834, no âmbito da "Reforma geral eclesiástica" empreendida pelo Ministro e Secretário de Estado, Joaquim António de Aguiar, executada pela Comissão da Reforma Geral do Clero (1833-1837), pelo Decreto de 30 de Maio, foram extintos todos os conventos, mosteiros, colégios, hospícios e casas de religiosos de todas as ordens religiosas, ficando os de religiosas, sujeitos aos respectivos bispos, até à morte do último data do encerramento definitivo. Os bens foram incorporados nos Próprios da Fazenda Nacional.
Custodial history
Em 1988, a documentação, que se encontrava na Direção de Finanças, Repartição da Tesouraria do Distrito de Beja foi incorporada no Arquivo Distrital de Beja.

A documentação foi sujeita a tratamento arquivístico, no início da década de 1990. O grupo de Arquivos Eclesiásticos encontrava-se dividido por cinco Grupos de Fundos. Cada um deles é composto pelos fundos conventuais, neles se incluem toda a documentação proveniente do respectivo cartório, aquando da sua extinção em 1834. O Grupo de fundos foi organizado por Ordens Religiosas e ordenados alfabeticamente.

No ano de 2012, no âmbito do regulamento do Concurso: “Recuperação, Tratamento e Organização de Acervos Documentais 2012”, promovido e patrocinado pela Fundação Calouste Gulbenkian, o Arquivo Distrital de Beja, apresentou a candidatura: “Projeto – Ordens Monástico-Conventuais no Baixo – Alentejo, 1415-1911”, processo n.º 123075, tendo a mesma sido aprovada. Esta candidatura possibilitou a mais recente intervenção arquivística possibilitando a descrição e digitalização.
Acquisition information
Incorporação proveniente da Direção de Finanças, Repartição da Tesouraria do Distrito de Beja em 1988.
Scope and content
Contem um livro dos Foros do Convento.
Arrangement
Organização em séries documentais correspondendo à tipologia formal dos actos.
Access restrictions
Comunicável, salvo os originais em mau estado de conservação.
Conditions governing use
Reprodução sujeita a restrições atendendo ao número, tipo de documento, estado de conservação e existência de cópia em formato digital. Sujeito à tabela emolumentar em vigor.
Language of the material
por (português)
Other finding aid
ARQUIVO DISTRITAL DE BEJA - [Base de dados de descrição arquivística]. [Em linha]. Beja: ADBJA, 2013- . Disponível no Sítio Web e no Portal português de Arquivos. Em actualização permanente.



INSTITUTO DOS ARQUIVOS NACIONAIS/TORRE DO TOMBO - "Ordens monástico-conventuais: inventário: Ordem de São Bento, Ordem do Carmo, Ordem dos Carmelitas Descalços, Ordem dos Frades Menores, Ordem da Conceição de Maria." Coord. José Mattoso, Maria do Carmo Jasmins Dias Farinha. Lisboa: IAN/TT, 2002. XIX, 438 p. ISBN 972-8107-63-3.



Inventário artístico de Portugal : Distrito de Beja. Lisboa : Academia Nacional de Belas Artes, 1992. 2 vol : il ; 30 cm



Inventário dos cartórios recolhidos da Biblioteca Nacional, em 1912.

Related material
Portugal, Arquivo Nacional Torre do Tombo.



Portugal, Arquivo Distrital de Beja, Direção de Finanças, Repartição da Tesouraria do Distrito de Beja.



Portugal, Biblioteca Nacional de Lisboa.



Portugal, Biblioteca Pública de Évora.
Creation date
18/10/2013 09:53:22
Last modification
18/10/2013 10:12:38